Café Especial – Tudo que precisa saber

O café especial ainda é um desconhecido para a maioria dos brasileiros, mesmo se tratando de um país onde a segunda bebida mais consumida é o café perdendo apenas para água. Por essa razão hoje trouxemos um pequeno guia que vai te ajudar a conhecer melhor sobre esse universo e mudar a forma como vê e consome se cafezin.

Café especial x Café Tradicional: O que você toma aí na sua casa?

A maioria de nós tem a sua primeira experiência com aqueles tipos bem tradicionais de mercado, mas existe um verdadeiro mundo à parte quando se trata de café e acredite, vai muito além do que imagina.

Por exemplo, além desse tradicional que você conhece existem outros tipos, hoje vamos falar do Café Especial e suas ricas particularidades, mas já te adianto que esse é só o começo.

O que ele tem de tão diferente? Bem, para começar seu sabor é mais suave, seu aroma é mais acentuado e até sua textura não é igual ao outro.

Para ter uma ideia, muitas pessoas possuem uma grande dificuldade em tomar a bebida sem açúcar, talvez você mesmo seja uma delas, mas com o café especial isso se torna mais fácil porque ele não é tão amargo como aqueles de mercado.

Isso só é possível porque os grãos são selecionados, sem ou com pouquíssimas impurezas e em razão disso não é preciso torrar demais para esconder imperfeições como os tradicionais fazem.

Agora que já fizemos uma breve apresentação do que é um café do tipo especial, veja a seguir outros detalhes que irão te surpreender ainda mais.

Mas por que “CAFÉ ESPECIAL”?

O termo “café especial” surgiu através de uma metodologia avaliativa, com sistema de pontuação, afim de classificar todo o café que superou todas as provas de sobrevivência encontradas na longa jornada do cafeeiro à xícara.

De acordo com a Metodologia de Avaliação da SCAA, qualquer café que atinge a pontuação acima de 80 pontos já é considerado Café Especial.

 Vale ressaltar que os cafés especiais são do tipo Arábica, ou seja, é preciso que seja 100% arábica, sem blends com a bebida robusta(conilon), mais a frente em outros artigos falaremos mais disso.

Sendo mais preciso o café especial em seu estágio verde, ou cru como chamamos precisa estar livre de defeitos primários, estar adequadamente dimensionado e seco, se apresenta na xícara com pouquíssimos defeitos e manchas e possui atributos distintos.

Em termos práticos, isso significa que o café deve ser capaz de passar nos testes de classificação de aspecto e degustação.

O tipo de torra do café afeta seu sabor na xícara. O mesmo café em diferentes torras, terá um sabor diferente.

Na parte de torrefação tudo também é avaliado com muito cuidado, afinal de contas, uma sacaria de café especial, com lotes premiados e muito bem avaliados, pode chegar na hora da torra e ser literalmente “queimado” ou até mesmo mal torrado, não apresentando a qualidade e notas na hora da prova.

Torra de café especial – Sam Café

COMO FUNCIONA ESSA PONTUAÇÃO DO CAFÉ ESPECIAL?

Lembre-se que um café avaliado com a metodologia da SCAA, entre 80 a 100 pontos é considerado um café especial.

São avaliados os seguintes atributos:

  • Aroma;
  • Doçura;
  • Sabor;
  • Acidez;
  • Corpo;
  • Ausência de Defeitos;
  • Uniformidade;
  • Harmonia;

Não podemos deixar de mencionar que o café especial também acaba possuindo aromas e sabores que podem vir a despertar sua memória no paladar e olfato, com notas de caramelo, chocolate, frutas, amêndoas, herbais etc.

Normalmente para cafés de altíssima qualidade, ao experimentar a primeira vez, orienta-se não adoça-lo, para que a experiência e as percepções possam ser notadas.

E somos suspeitos em falar, mas pode acreditar, quando você experimentar um café especial, dificilmente vai querer outro.

Números e Curiosidades sobre o Café Especial

             Historicamente e também economicamente no Brasil, o café tem seu papel fundamental. Nós brasileiros temos como cultura ser a Segunda bebida mais consumida, perdendo apenas para água.

            Segundo dados da ABIC (Associação Brasileira da Indústria do Café) no ano de 2019, cada brasileiro consumiu em média 80 litros de café no período anual avaliado. Isso nos mostra a paixão cultural que temos com a bebida.

             O que mais chama atenção é o fato de não termos noção desse número, e muitos pensam que a bebida mais consumida possa ser cerveja, sucos ou leite. Mas não, é o cafezinho, afinal de contas o café pode ser bem vindo a qualquer hora e dia da semana.

            Cerca de 70% de todo café produzido aqui em nosso país é exportado, e 30% realmente fica aqui para o mercado interno e para nós consumirmos, porém você acha que esses 30% são de boa qualidade?

            Infelizmente não, desses 30% que fica no Brasil, apenas 9% são cafés especiais. Isso quer dizer que a maior parte dos cafés de alta qualidade estão sendo consumidos em outros países, enquanto nós ficamos com o café de baixa qualidade.

            Nós do Sam Café buscamos a cada dia, levar esse conhecimento, e essa paixão para aumentar a percepção do maior número de pessoas a nacionalizar e ter amor aos grandes cafés que temos.

  Aproveite e faça uma visita ao nosso site das e conheça nossos sabores de Café Especial e Gourmet.