grãos de cafés especiais

CAFÉ ESPECIAL, CAFÉ GOURMET E TRADICIONAL – QUAL É A DIFERENÇA?

Para quem ama a bebida, saber as diferenças entre café especial, café gourmet e café tradicional é essencial para conseguir aprecia-la da melhor forma, descobrir novos sabores e marcas. Veja a seguir tudo que precisa saber sobre esse assunto.

Café Especial, Café Gourmet e do Café Tradicional – Saiba o que está por trás de tudo isso.

Diferença entre grãos de café especial, gourmet e tradicional
diferenca_grao_de_cafe

Antes de tudo vamos começar falando sobre o café no Brasil porque temos dados muito interessantes que sem dúvidas você vai gostar de saber.

Você sabia que nós brasileiros temos uma bebida preferida? E não, não é a cervejinha, na realidade é o nosso queridin cafezin.

O café é a bebida mais consumida no Brasil perdendo somente para água, afinal água é vida e ajuda a fazer café então merece o primeiro lugar né.

Como bons cidadãos brasileiros se uma visita chega em nossa casa nós fazemos o quê? Oferecemos café. Fim de tarde? Café. Aguentar um dia de trabalho? Café. Eu agora escrevendo esse texto e tomando o quê? Café né! Não tem jeito nós amamos o nosso cafezin nas suas mais variadas versões.

E em meio a tantas formas de se preparar a bebida, o consumo do café especial aumentou consideravelmente, aproximadamente cinco vezes nos últimos anos com uma previsão de aumento de mais de 70% para os próximos 3 anos.

Cada vez mais pessoas estão saindo do café tradicional e conhecendo novas formas de se apreciar a bebida, outros sabores e até descobrindo novas marcas.

Mas talvez, você esteja se perguntando, mas café não é tudo igual? Café é café, como assim existem diversos tipos?

Pois bem, existem, há uma variedade de espécies, cultivos, tipos de torra e muitos outros fatores que influenciam diretamente no sabor aí na sua xícara.

Hoje vamos falar especificamente sobre qual a diferença entre café especial, café gourmet e café tradicional. E acredite, você irá se surpreender.

Se você se considera um verdadeiro fã da bebida precisa conhecer essas diferenças e tenha consciência de que sua vida “cafeística” nunca mais será a mesma.

Então, vamos começar por aquele famoso, que tomamos na casa da vó, no coador de pano e que desperta boas memórias, o café tradicional.

Café Tradicional é diferente do tipo especial? Saiba agora!

Diferença entre os grãos de café tradicionais para os grãos de café especial.
grao_tradicional_grao_cafe_especial

Como já falamos mais acima, desde pequenos o café é inserido nas nossas vidas e na maioria das vezes é por meio do café tradicional.

Mas, como assim café tradicional?

O café tradicional é aquele que compramos no mercado, de marcas populares, aquele que já estamos acostumados a tomar no dia a dia.

São muitas as pessoas que apreciam esse tipo de bebida e tomam de diversas formas, com açúcar, sem açúcar, extra forte, normal e por aí vai.

O que a maioria não sabe é o que está por trás desses cafés tradicionais. Sendo sinceros aqui, quando alguém toma conhecimento acaba levando um choque.

O que acontece é que o café tradicional possui uma qualidade inferior aos demais. Vou explicar.

Em sua composição podemos encontrar café arábica com uma alta quantidade de defeitos e impurezas e por esse motivo ele é vendido para as industrias por um preço muito inferior.

Os negociantes chamam essa qualidade de “baixo” ou “consumo”. O que é feito para obter os padrões de café tradicionais é a mistura desse arábica baixo com café conilon formando blends e uma bebida mais robusta.

Se você comparar um café especial com o tradicional vai perceber que a moagem desse blend é mais fina, com uma torra bem escura para disfarçar as imperfeições.

Esse é o famoso café preto que estamos acostumados a tomar todos os dias, seja em casa, padarias e outros lugares.

Já percebeu que o café tradicional costuma ser amargo principalmente aqueles extrafortes?

Tudo isso é resultado dessa torra exagerada para esconder todas as impurezas e imperfeições. Por essa razão muitas pessoas não conseguem tomar sem açúcar.

O que é curioso porque o café é um fruto, e como toda fruta ele possui a frutose que é o açúcar dela. Sendo assim o gosto não deveria ser amargo como normalmente é na bebida tradicional.

Mas se você parar para pensar, quando queima uma comida ela não fica com um gosto forte? É isso que acontece nesse caso aqui que estamos falando.

Agora, veja a seguir qual a diferença do café tradicional para o café especial.

Por que é considerado especial e qual a diferença para o tradicional?

Café especial desde o grão até o preparo
grao_cafe_especial

Chegou a vez de falar do nosso querido café especial. Ele proporciona uma bebida de maior qualidade e sabor.

O termo “café especial” surgiu através de uma metodologia avaliativa, com sistema de pontuação, afim de classificar todo o café que superou todas as provas de sobrevivência encontradas na longa jornada do cafeeiro à xícara.

De acordo com a Metodologia de Avaliação da SCAA, qualquer café que atinge a pontuação acima de 80 pontos já é considerado Café Especial.

 Vale ressaltar que os cafés especiais são do tipo Arábica, ou seja, é preciso que seja 100% arábica, sem blends com a bebida robusta(conilon) como vimos anteriormente que acontece no café tradicional.

Sendo mais preciso o café especial em seu estágio verde, ou cru como chamamos precisa está livre de defeitos primários, está adequadamente dimensionado e seco, se apresenta na xícara com pouquíssimos defeitos e manchas e possui atributos distintos.

Em termos práticos, isso significa que o café deve ser capaz de passar nos testes de classificação de aspecto e degustação.

 Sabemos que o tipo de torra do café afeta seu sabor na xícara. O mesmo café em diferentes torras, terá um sabor diferente.

Na parte de torrefação também é avaliada com muito cuidado, afinal de contas, uma sacaria de café especial, com lotes premiados e muito bem avaliados, pode chegar na hora da torra e ser literalmente “queimado” ou até mesmo mal torrado, não apresentando a qualidade e notas na hora da prova.

Torra de café aqui na Sam Café.
torra_sam_cafe_graos_especiais

Na análise final, os cafés especiais serão definidos pela qualidade do produto, seja em grão verde, grão torrado ou bebida preparada e pela qualidade de vida que o café pode proporcionar a todos os envolvidos em seu cultivo, preparo e degustação.

Um café que proporciona satisfação em todos os aspectos e agrega valor à vida e ao sustento de todos os envolvidos é realmente um café especial.

COMO FUNCIONA ESSA PONTUAÇÃO DO CAFÉ ESPECIAL?

Um café avaliado com a metodologia da SCAA, entre 80 a 100 pontos é considerado um café especial.

São avaliados os seguintes atributos:

  • Aroma;
  • Doçura;
  • Sabor;
  • Acidez;
  • Corpo;
  • Ausência de Defeitos;
  • Uniformidade;
  • Harmonia;
  • Finalização;

Não podemos deixar de mencionar que o café especial também acaba possuindo aromas e sabores que podem vir a despertar sua memória no paladar e olfato, com notas de caramelo, chocolate, frutas, amêndoas, herbais etc.

Normalmente um café de altíssima qualidade, ao experimentar a primeira vez, dá a dica de não adoça-lo, para que a experiência e as percepções possam ser notadas.

E somos suspeitos em falar, mas pode acreditar, quando você experimenta um café especial, dificilmente vai querer outro.

Além do café especial também existem os cafés gourmets que também possuem uma diferença de sabor e chegou a vez de falar sobre ele.

O que é Café Gourmet e de onde surgiu?
Exemplo de grãos gourmet e pó de café gourmet
graocafegourmet

Antes de explicar o que é necessariamente um café gourmet é válido mencionar a origem do termo “gourmet”.

Essa expressão virou uma palavra da nossa língua portuguesa mas na realidade vem da França mais especificamente dos apreciadores de vinho.

O Brasil internalizou a palavra e hoje está relacionada a alta qualidade culinária e também de bebidas, juntando com os prazeres de uma mesa, degustação de experiência gerados dos produtos gourmet.

Agora que já entendemos isso, passemos para o nosso querido café gourmet.

A Definição de café gourmet, está associado a alta qualidade do café. Com isso gerando um sabor diferenciado dos demais cafés conhecidos como tradicional, são cafés de aroma e gosto bem percebidos, levemente adocicados e deixam um gosto muito agradável na boca após o término da bebida

Assim como o especial também é de origem 100% arábica, tem uma valorização na sacaria, desde quando está nas mãos do produtor nos cafezais.

As embalagens do café gourmet também são mais sofisticadas, com valor agregado, com válvulas aromáticas

Mas afinal, se é 100% arábica igual ao do tipo Especial, quais são as regras para classificar um café como Gourmet?

Segundo as normativas da ABIC(Associação Brasileira da Industria do Café) existem 3 critérios para ser Gourmet:

            1) Os grãos devem ser da espécie arábica e devem ser 100 % arábica, ou seja, não ter blends com a espécie Conilón.

            2) A valorização desse café arábica, vai se dar pelo aspecto visual os grãos crus. São classificados através de peneiras, que eliminam impurezas e grãos defeituosos. Vale ressaltar que a parte visual interfere muito na xícara, afinal quanto menos defeitos e impurezas, na verdade mais você estará realmente tomando café.

TODO CAFÉ ARÁBICA É BOM?

A resposta é NÃO, justamente pelo fato que falamos acima, os defeitos e impurezas podem interferir muito negativamente na xícara e simplesmente deixa de fora o café gourmet, e vai se tornando um café comum.

Abaixo descrevo alguns aspectos dos grãos e a interferência deles no sabor.

 

  • Grãos verdes: sabor adstringente, áspero;
  • Grãos quebrados ou ocos: acabam torrando mais e geram sabor de queimado;
  • Grãos chochos ou mal granados: falta de sabor;
  • Grãos pretos ou ardidos: sabor indesejável, lembrando iodofórmio.  

3) Prova de xícara.

Aqui os especialistas vão notar a doçura, aroma e falta de adstringência, gerando uma nota, através da percepção feita pelo paladar.
  

A análise é feita por um provador em uma prova de xícara e leva em conta quesitos como aroma, sabor, acidez, corpo da bebida, doçura, finalização e vários outros fatores.

No caso do Sam Café Gourmet o sabor puxa mais para o cítrico devido a altitude da plantação onde o fruto é cultivado. Sem dúvidas é uma bebida que todo bom apreciador de café deveria experimentar.

Agora que eu você sabe a diferença entre café tradicional, café especial e café gourmet, qual deve escolher?

Isso vai depender do seu gosto pessoal, no entanto o que podemos dizer é que, quanto mais pura a bebida, mais café você estará tomando. Sendo assim, se você realmente gosta da bebida, opte pelos cafés 100% arábica.

Esse artigo foi útil para você? Que tal compartilhá-lo com um amigo que também ama café? E se quiser saber mais sobre nós, clique aqui.